domingo, 23 de março de 2008

Um dedinho de prosa

Olá você que lê esta primeira postagem do No chão da cozinha. Por que No chão da cozinha? Bem, caro leitor, parte da resposta está na descrição do blog, mas outra parte está no intróito do livro Kitchen, da autora japonesa Banana Yoshimoto, cujo excerto ponho abaixo:

"Creio que a cozinha é o lugar do mundo que mais gosto. Na cozinha, não importa de quem nem como seja, ou em qualquer lugar onde se faça comida, não sofro. Se é possível, prefiro que seja funcional e que esteja muito usada. Com os panos secos e limpos e os azulejos brancos e brilhantes.

Até as cozinhas sujíssimas me encantam.

Ainda que haja restos de verduras caídos pelo chão e esteja tão sujo que a sola dos sapatos fique enegrecida, se a cozinha é muito grande, eu gosto. Se alí ergue-se uma geladeira enorme, cheia de comida, como para pasar todo um inverno, gosto de me encostar em sua porta prateada. Quando tiro os olhos do fogão a gás engordurado e da faca oxidada, na janela brilham estrelas solitárias."

De fato, a cozinha é o lugar da intimidade velada e revelada, o lugar onde se dá a magia alquímica da transformação dos alimentos, onde a família se reúne e onde amigos e parentes trocam confidências.

Bem-vindo à cozinha. Puxe seu banquinho ou sente-se confortavelmente no chão, que, a partir de agora, só vem história!

6 comentários:

Martín disse...

Vai ser um prazer ler novamente um blog seu. Por acaso, eu também começo um novo blog hoje, também com o texto da Yoshimoto. Aliás, fui eu quem te deu esse livro de presente. A tradução está perfeita. Parabéns. Espero que façamos um intercâmbio pelo tempo que durarmos na blogsfera.

Anônimo disse...

Ai Lex, essa atmosfera é gostosa de um jeito tão pessoal! Ocorrem aqui identificações quase bucólicas, nostálgicas cheirando café. O relógio, as marcações temporais e os fatos delimitantes da dita história de uma vida, tiveram lar no redor da mesa e se suspenderam na lâmina do piso frio da cozinha.
Espero encontrar muitos de seus textos, relatos, lamentos e choros nem que num momento confessional quase épico de Amy Winehouse "I cried for you on the kitchen floor." Tudo na conta da passionalidade.

Beijo para o moço da voz suave.

Gustavo disse...

O café saiu agora? Se estiver fresquinho eu aceito, mas só se for num copinho de massa de tomate...

sidnei disse...

Hummmm... e mineiro na cozinha só dá trem bão, hein?!! Beijão!

sidnei disse...

Esqueci de dizer: seu template é lindíssimoooooo!!!!

:: carol monti :: disse...

concordo!!! a aura das cozinhas são aconchegantes! rs .... já vou me encostar nessa daqui ... =]

bjo