domingo, 23 de novembro de 2008

Uma mínima reflexão acerca de vestibulares e cotas

A Universidade Federal de Juiz de Fora, há alguns anos, disponibiliza cotas para o ingresso de negros na referida instituição em ambos processos seletivos: Concurso Vestibular e Programa de Ingresso Seriado Misto, conhecido por Vestibular Seriado.

Entretanto, as inscrições só podem ser feitas através da internet. Agora, acessando a página da UFJF, acabo de ver que o Manual do Candidato está disponível para download.

Resumo da ópera: você pode se autodeclarar negro, mas para isso precisa ter acesso à internet e a uma impressora com a finalidade de ter em mãos as 48 páginas de instruções acerca do concurso.

7 comentários:

disse...

O vestibular é cruel!rsrs

Wagner disse...

Sim! O que eu fico pensando eh de onde saem estes "profissionais" brilhantes! É tudo tão risível...pela tragicidade mesma da situação! Gostei do teu blog! Abraços!

Lu Ferreira disse...

Essa questão é muito polêmica.Cota para negros não me parece uma maneira de fazer justiça aos nossos antepassados negros, mas de afirmar que eles são menos capazes e merecedores de favorecimentos devido à sua cor. Cota para pessoas de baixa renda ou estudantes de escola pública me parecem mais lógico e justo.Bem, mas considerando que os negros são a maioria da baixa renda e nas escolas públicas, eles seriam favorecidos, e a questão que vc levantou sobre a maneira como o canditado deve proceder para se inscrever é ridícula, considerando os dados anteriores. Gostei!
Abraços!

Raven disse...

Odeio hipocrisias governamentais.

Marcelo Martins disse...

Eles deveriam é criar cotas para alunos que estudaram em escolas públicas e não tiveram acesso à esses caríssimos cursos pré-vestibulares, acha não?

kilder disse...

essa questão é bem complicada, cotas para negros seria um certo tipo de manipulaçao, de discriminação!

boa sorte...

Jacinta Dantas disse...

Mas nessa cozinha tem um salada maravilhosa, menino. Estou gostando de prosa por aqui.
Um abraço